Pílula Mercilon: descrição, preços, efeitos colaterais, prescrição

Desde 1960, ano em que os primeiros anticoncepcionais orais foram aprovados, várias melhorias têm sido desenvolvidas com vista a otimizar a ação deste tipo de medicamento. Modificações na via de administração e nas formulações são uma constante. Contudo, é cada vez mais necessária uma pílula que permita corrigir as variações emocionais e incômodas do período menstrual, uma pílula que auxilie cada mulher no controle sobre a própria menstruação e sintomas.

Para resolver isso, a Organon do Brasil lançou Mercilon Conti, que inovou o conceito da pílula diária. Com este novo medicamento o laboratório pretende chegar a mulheres que querem uma nova forma de tomar a pílula, uma forma mais segura e que diminua a possibilidade de um uso incorreto.

Ele permite ainda recuperar o controle do ciclo menstrual, melhorar a estabilidade emocional pré-menstrual e minimizar os sintomas da menstruação sem comprometimento da eficácia.

Se você procura um método anticoncepcional ou se pensou em usar a pílula, mas não sabe qual escolher, Mercilon Conti é um anticoncepcional oral de dose baixa que permite encurtar o período de menstruação.

>>> No Brasil, compro aqui Mercilon-Conti de forma segura e rápida <<<

>>> No Portugal, compro aqui Mercilon Conti de forma segura e rápida <<<

Mecanismo de ação do Mercilon Conti

mercilon conti

O Mercilon Conti é um contraceptivo oral combinado. Como todos os medicamentos deste tipo, exerce a sua ação contraceptiva por inibição da ovulação e por tornar o muco cervical mais espesso, dificultando a passagem dos espermatozoide. Todos estes efeitos são totalmente reversíveis, portanto, ao suspender a ingestão desta pílula permite retornar à fertilidade. 

Embalagens e opções

A embalagem vem com uma cartela contendo 21 comprimidos brancos, 2 comprimidos verdes e 5 comprimidos amarelos, num total de 28 comprimidos.

Os comprimidos brancos contêm os dois hormônios femininos, 150 microgramas (mcg) de desogestrel e 20 mcg de etinilestradiol. Os comprimidos verdes são chamados de placebos e não contêm nenhum dos dois hormônios. Por último, cada comprimido amarelo contém apenas 10 mcg do hormônio etinilestradiol.

Como existe diferença na composição dos comprimidos, sendo que os comprimidos brancos possuem dois hormônios e os amarelos apenas um, Mercilon Conti é considerado um contraceptivo oral combinado bifásico.

Como tomar esta pílula

A cartela de Mercilon Conti possui comprimidos brancos, verdes e amarelos.

mercilon contiO primeiro comprimido deve ser consumido no primeiro dia da menstruação, sendo que se começa por tomar os comprimidos brancos, que contêm maior quantidade de princípio ativo.

Os 7 dias da semana, de domingo (dom) a sábado (sáb) estão escritos no verso da cartela e devem ser usados para marcação do dia correspondente ao início do tratamento, de modo a ser mais fácil confirmar se o comprimido diário foi tomado. Após a ingestão de 21 comprimidos brancos, deve-se tomar 2 comprimidos verdes, sem princípio ativo e, por último, os comprimidos amarelos, só com um princípio ativo.

Seguir a direção das setas marcadas é uma forma de tomar todos os 28 comprimidos de forma correta. Os comprimidos devem ser tomados diariamente e aproximadamente no mesmo horário.

Os 28 comprimidos são tomados sem interrupção durante 28 dias, pelo que a menstruação deve ocorrer durante os 7 dias em que se toma os comprimidos verdes e amarelos, uma vez que a concentração de hormônios no organismo irá decair neste período, provocando o sangramento por privação.

O sangramento por privação é essencial para muitas mulheres, pois indica que está tudo certo com seu organismo e que ela não está grávida. Usualmente na ingestão de Mercilon Conti a menstruação inicia no 2º ou 3º dia depois do último comprimido branco. A administração uma nova cartela de comprimidos deve ser iniciada imediatamente após a ingestão do último comprimido amarelo, mesmo que a menstruação não tenha acabado.

Esta é uma vantagem desta pílula, uma vez que permite iniciar a nova cartela sempre no mesmo dia da semana, dessa forma a menstruação também irá ocorrer aproximadamente nos mesmos dias a cada mês, regularizando o período menstrual. Após o parto a ingestão da comprimido deve ser feita no primeiro dia da primeira menstruação espontânea. 

>>> No Brasil, compro aqui Mercilon-Conti de forma segura e rápida <<<

>>> No Portugal, compro aqui Mercilon Conti de forma segura e rápida <<<

Cuidados simples para ter com esta pílula

Reações adversas

Existe um menor número de relatos dos distúrbios graves, que são frequentemente associados a pílulas contendo 50 mg de etinilestradiol (comprimidos de altas doses). Contudo, existem algumas desvantagens inerentes ao uso deste medicamento.

A maior desvantagem é o sangramento intermenstrual, também chamado de spotting. A baixa dosagem de hormônios nos comprimidos de Mercilon Conti leva a que, em algumas mulheres, possa ocorrer sangramento entre ciclos por causa das doses baixas de hormônios.

Porém, outros efeitos adversos podem ocorrer, como amenorreia (ausência de sangramento) pós-medicação, alterações na secreção cervical, sensibilidade e dor mamária, náusea, vômito, cefaleia, aumento de peso e alterações do humor.

Contudo, estes efeitos indesejáveis são frequentes em todos os anticoncepcionais orais combinados.

O que fazer caso ocorra esquecimento, vômito ou diarreia

Mercilon Conti foi desenvolvida para prevenir esquecimentos da ingestão de comprimidos. Contudo, ainda existe a possibilidade destes ocorrerem. Em situações em que ocorre esquecimento, mas o comprimido é tomado em menos de 12 horas, não existe diminuição da eficácia da pílula, então não são necessárias medidas de proteção adicional.

Por outro lado, se o esquecimento for superior a 12 horas, a contar desde a hora habitual da ingestão, existe interferência na eficácia da pílula. O comprimido em falta deve ser tomado assim que se percebe que ocorreu falha da ingestão. Como a eficácia da pílula fica comprometida, existe o risco de engravidar. Deve, então, ser usado outro método contraceptivo nos 7 dias seguintes, como o preservativo ou Diu.

Em caso de vômitos e/ou diarreia intensa, também é possível ocorrer alteração da eficácia da pílula. Se estes sintomas ocorrerem nas 4 horas seguintes à ingestão do comprimido, um novo comprimido deve ser tomado para manter a proteção. Contudo, se ocorrerem vômitos ou diarreia de forma recorrente durante mais de um dia, é necessário o uso de outro método contraceptivo de forma a evitar a gravidez.

Faz mal não menstruar?

mercilon contiUm dos efeitos adversos de Mercilon Conti é a amenorreia pós-medicação, termo médico para a ausência de sangramento durante o período menstrual.

Casos destes podem ocorrer, uma vez que apenas dois comprimidos não possuem hormônios e assim, pode não existir uma diminuição significativa das concentrações de hormônios no organismo. Esta questão tem preocupado tanto médicos como pacientes.

Contudo, hoje sabe-se que não existe qualquer problema em evitar a menstruação durante um período de tempo, seja de meses ou anos. A ausência de menstruação não altera a fertilidade e não leva ao aparecimento de nenhuma doença.

A não menstruação pode até trazer benefícios para as mulheres, uma vez que pode permitir reduzir sintomas de tensão pré-menstrual, reduzir a intensidade de cólicas menstruais, diminuir o risco de desenvolver anemia e permite um maior conforto, principalmente durante o dia de trabalho. Existe ainda um benefício econômico, uma vez que a ausência de sangramento durante o período menstrual permite obter menos gastos financeiros, porque não há necessidade de uso de absorventes.

Para muitas mulheres, não menstruar é uma conquista da modernidade. Com o ritmo de vida acelerado dos dias atuais e com a mulher inserida totalmente no mercado de trabalho, a possibilidade de não ocorrer sangramento menstrual evita percalços incompatíveis com a correria e as exigências do dia-a-dia.

Concluindo, não existem evidências científicas que contraindiquem a ausência de menstruação, consequentemente situações de amenorreia por longos períodos de tempo não acarretam prejuízos para a saúde da mulher. Contudo, isto não significa que se possa usar este medicamento de forma descontrolada, devendo-se respeitar as particularidades do uso deste método contraceptivo.

Contraindicações

  • Mulheres que estejam grávidas e a pacientes com distúrbios cardiovasculares, cerebrovasculares e distúrbios hepáticos relevantes ou antecedentes dessas condições.
  • Pacientes com tumores estrogênio-dependentes ou que usem esteroides não devem utilizar esta pílula.
  • Também está contra-indicado a pacientes com hiperplasia endometrial, sangramento vaginal sem diagnóstico, porfiria, hiperlipoproteinemia, histórico de prurido ou herpes gestacional na gravidez.

>>> No Brasil, compro aqui Mercilon-Conti de forma segura e rápida <<<

>>> No Portugal, compro aqui Mercilon Conti de forma segura e rápida <<<

Mercilon Conti, um contraceptivo confiável

É um anticoncepcional, ou seja, é usado para evitar gravidez não desejada. A probabilidade de engravidar é muito baixa quando este medicamento é usado corretamente, isto é, quando não existe esquecimento ao tomar os comprimidos.

A terminologia pílula ou anticoncepcional oral combinado é frequentemente usada para designar este medicamento, uma vez que possui na sua constituição um progestagênio, o desogestrel e um estrogênio, o etinilestradiol, dois diferentes hormônios femininos usados para inibir a fertilidade normal da mulher. Uma vez que a quantidade dos dois hormônios presente nos comprimidos é pequena, é considerado um anticoncepcional oral de dose baixa, no entanto, é bastante eficaz quando tomada corretamente.

Todo anticoncepcional oral combinado possui elevado grau de eficácia, sendo que, se a administração for perfeita, a taxa de falhas é por volta de 0,5/100 mulheres por ano, independente da formulação do medicamento. No caso de Mercilon Conti, um estudo envolvendo 1.226 mulheres demonstrou uma taxa de falhas de apenas 1,02 por 100 mulheres/ano.

Vantagens

Todo medicamento possui pontos positivos e pontos negativos, sendo que na escolha de determinado medicamento é importante realizar uma avaliação cuidadosa e criteriosa de todas as vantagens e desvantagens do seu uso. Mercilon Conti apresenta algumas vantagens em relação a outras pílulas orais combinadas:

  • Promove também uma maior segurança na contracepção, porque os últimos comprimidos da cartela possuem etinilestradiol. Mesmo em dose baixa, o etinilestradiol bloqueia a proliferação de hormônios que levam à ovulação, como o FSH. Assim, caso a mulher esqueça de tomar os comprimidos iniciais da cartela seguinte, o risco de gravidez indesejada é minimizado.
  • A embalagem foi elaborada com comprimidos de doses diferentes, para que todos os dias se tome um comprimido. Assim, após a ingestão de todos os 28 comprimidos de uma cartela, inicia-se uma nova embalagem sem ocorrer uma pausa na ingestão. Como é necessário tomar um comprimido todos os dias, o ritmo em que o medicamento é tomado não é quebrado. Esta característica permite a diminuição de erros na administração da pílula, uma vez que pesquisas mostram que o maior número de falhas na contracepção está relacionado com esquecimentos no período de reinício da cartela. Mercilon Conti modifica assim o conceito clássico das pílulas de 21 dias de uso com 7 dias de pausa.
  • Permite a redução importante dos sintomas menstruais. O período menstrual é difícil para muitas mulheres. Nesse período, cerca de 50% das mulheres se queixam de cólica, 70% de dor de cabeça e ainda inchaço e sensibilidade mamária. Isto é facilmente comprovado pelo maior uso de analgésico no período menstrual, com valores dez vezes maiores de consumo comparado com valores fora desse período. A redução dos sintomas menstruais está relacionada com o fato de os últimos 5 comprimidos de Mercilon Conti possuírem uma pequena dose de etinilestradiol, evitando assim a queda brusca de hormônios no corpo da mulher.
  •  Outra vantagem deste medicamento é o excelente controle do ciclo, ou seja, a capacidade de manter uma menstruação regular.

Depoimentos de usuárias

mercilon contiComo todos os medicamentos, a resposta a Mercilon Conti varia de acordo com o organismo de cada usuária, portanto os efeitos provocados podem ser diferentes de pessoa para pessoa.

Abaixo estão transcritos alguns depoimentos de usuárias desta pílula, sendo que alguns são positivos e outros apresentam alguns dos efeitos adversos deste medicamento:

É considerado muito bom! Sempre ouvi falar muito bem, no caso, o efeito dele é justamente regularizar a menstruação e um controle do ciclo, além de amenizar os maiores problemas que ocorrem entre os outros anticoncepcionais.”

“Por sete anos tomei esta pílula (acho ele muito bom, apesar de às vezes acontecer um sagramento de escape). O meu médico trocou o Mercilon pela Yaz, pois estou tomando um medicamento controlado. E tive um efeito colateral, assim que fiz a troca, tive muita tontura, parecia que meu cérebro estava dando cambalhotas na minha cabeça.”

“Anticoncepcional é uma coisa muito pessoal. Eu me dei muito bem com o Mercilon… Tentei outros como Yasmin… Mas senti muito enjôo e tonteira no início do tratamento e interrompi. Com esta pílula não só não tive esse problema (apenas um pequeno sangramento no primeiro mês), como também não engordei. Usei durante 3 anos. Estou voltando a tomá-la agora.”

>>> No Brasil, compro aqui Mercilon-Conti de forma segura e rápida <<<

>>> No Portugal, compro aqui Mercilon Conti de forma segura e rápida <<<

Pílula Mercilon
4.5 (90%) 2 votes